MachoMan Magazine: Orgasmos fortalecem o sistema imunológico para prevenir o coronavírus

A ciência confirma que as defesas aumentam com o sexo ou a masturbação. Mais glóbulos brancos e menos cortisol ajudam a combater vírus e bactérias.

Por: BLU Radio Digital Writing e Merca 2 (Espanha) 
Foto: Giovanni DallOrto

E se o sexo for um aliado poderoso para evitar o contágio pelo coronavírus? Isso parece ser demonstrado pela ciência. Um estudo recente do Instituto Kinsey de Pesquisa em Sexo, Gênero e Reprodução e pesquisas da Universidade de Essen, Alemanha, apontam que os orgasmos fortalecem suas defesas contra infecções, bactérias e vírus.

Como isso é possível? A masturbação e o clímax gera em nosso corpo uma enxurrada de hormônios que, entre suas funções, estão envolvidos no combate à infecções e doenças.

CÉLULAS BRANCAS, ORGASMO E CORONAVIRUS
Como a ciência mostra, quando sentimos excitação sexual ou atingimos o orgasmo, nosso corpo aumenta o número de glóbulos brancos no sangue. Os glóbulos brancos são responsáveis ​​por combater infecções por vírus e bactérias em nosso corpo. No mesmo ato, e junto com a ocitocina, são liberadas grandes quantidades de dopamina, um hormônio que estimula o sistema imunológico e o fortalece para prevenir infecções e a disseminação de doenças virais, como o coronavírus. O estudo também analisou o nível de glóbulos brancos (responsáveis ​​por combater vírus e bactérias) presentes no corpo cinco minutos antes do orgasmo e 45 minutos depois, para verificar o aumento no número dessas células sanguíneas, especialmente as 'células assassinas', responsáveis ​​pelo combate a infecções.

O sexo é conhecido há anos como um poderoso impulsionador do sistema imunológico, ajudando a prevenir os sintomas de resfriado e gripe. Agora, é garantido que os orgasmos fortaleçam as defesas contra o coronavírus.

Em termos colaterais, durante o orgasmo, são liberados hormônios da felicidade, cujo poder de relaxamento também atua como um mitigador da dor e do desconforto associados à doença. Dopamina e ocitocina, juntas, reduzem os níveis de cortisol, responsável pelo estresse, episódios de ansiedade, medo ou angústia, algo que também foi recomendado para controlar as imagens de caos e pânico experimentadas com o coronavirus.

EXCITAÇÃO E SISTEMA IMUNOLÓGICO
Nosso sistema imunológico é programado em uma rede complexa, mas organizada, de células que trabalham em conjunto para agir quando uma seção falha ou não é forte o suficiente para combater a ameaça, seja um vírus ou uma infecção.

A masturbação e quaisquer outros elementos que atinge o orgasmo tem sido mostrado também como um potente neutralizador dos efeitos negativos dos maus hábitos, como a falta de exercício ou abuso de substâncias como o álcool ou tabaco.

ESTUDOS QUE APOIAM O RELACIONAMENTO ENTRE ORGASMOS E FORTALECIMENTO DE DEFESA
Não é a primeira vez que a ciência atribui grande importância ao prazer sexual. Assim, de acordo com vários estudos independentes, o sexo atrasa regularmente o envelhecimento e fortalece as defesas. Por outro lado, dormir mal e comer desordenadamente têm o efeito oposto.