SLIDER

Travesti lança o livro ‘E se eu fosse puta’ pela Hoo Editora





Ela é de Campinas, interior de São Paulo, Amara Moira, tem 31 anos, é uma travesti bissexual, prostituta e para provar que todos nós temos direitos iguais, ela estudou e é doutoranda em crítica literária pela Unicamp, onde atualmente estuda “Ulysses” de James Joyce.



Amara é filha de advogado e sempre foi aficionada por livros, disse ter devorado quase toda a biblioteca da Unicamp. Formada em Letras confessa ter paixão por autores obscenos como Marquês de Sade, Gregório de Mattos, Glauco Matoso, Bocage, Hilda Hilst e sua atual devoção é James Joyce.



Hoje na Livraria Cultura - Cine Vitória (Rua Senador Dantas, 45 - Rio de Janeiro / RJ), a partir das 16h30 ela lança o livro “E se eu fosse puta” (Hoo Editora, 216 páginas, R$34,90), o livro conta com tirinhas exclusivas de Laerte Coutinho, prefácio de Indianara Siqueira e posfácio de Monique Prada. Após o lançamento haverá um bate-papo com a autora, Indianara Siqueira e Monique Prada.



Depois do Rio de Janeiro será a vez de Amara ir a São Paulo onde o lançamento será no dia 9 de agosto, a partir das 18h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073. São Paulo / SP), com a participação de Clara Averbuck, Laerte Coutinho, Monique Prada e Indianara Siqueira.



Em seu primeiro livro, Amara narra com poesia e conteúdo explícito, suas experiências como prostituta. Ela crê que somente nessa profissão ela encontrou um jeito de desenvolver-se financeira e afetivamente.



CURTA O EM NEON NO FACEBOOK





Ficha Técnica

Título: E se eu fosse puta

Autora: Amara Moira

Editora: Hoo Editora

Nº de páginas: 216

Valor: R$ 34,90



Serviço

Lançamento “E se eu fosse puta” no Rio de Janeiro

Dia: 02 de agosto

Onde: Livraria Cultura - Cine Vitória (Rua Senador Dantas, 45)

Horário: a partir das 16h30 até 21h 



Lançamento “E se eu fosse puta” em São Paulo

Dia 9 de agosto 

Onde: Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073. São Paulo / SP), 

Horário:  a partir das 18h







Foto: Bruno Trevisan Dini



A Redação