MMC Magazine: Liberada a vacina contra o COVID-19 em pessoas com HIV

O Ministério da Saúde publicou a Nota Técnica 282/2021 atualizando a lista de prioridades na vacinação para covid-19.

A principal alteração foi a inclusão de todas as pessoas com HIV na lista de comorbidades. Antes, apenas as pessoas vivendo com HIV e cujos exames de CD4 apresentassem menos de 350 cel./mm³ estavam inclusas nos grupos com comorbidades.

Isso não significa que as pessoas com HIV entre 18 e 59 anos já possam procurar um posto de vacinação, a imunização da população com comorbidades só começa depois que todas as pessoas com mais de 60 anos forem vacinadas.

Na cidade de São Paulo, estão sendo vacinadas nesta semana todas as pessoas – inclusive quem tem HIV – com mais de 69 anos e alguns casos de profissionais de saúde com mais de 53 anos.

Em breve, qualquer pessoa com HIV residente na capital paulista poderá ir a um dos mais 500 locais disponíveis para se vacinar, inclusive no Serviço de Atenção Especializada (SAE) em IST/Aids que ela faz o acompanhamento.

Em fevereiro deste ano, diversos órgãos que cuidam de políticas de IST/Aids mandaram uma carta solicitando a inclusão de todas as pessoas com HIV na lista de comorbidades. A Coordenadoria de IST/Aids da Cidade de São Paulo assinou a carta em conjunto com as coordenações estaduais de São Paulo, Sergipe, Paraná, Rio Grande do Sul, Amapá, Amazonas, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Acre, Goiás, Minas Gerais e Tocantins e das cidades de Recife, Florianópolis, Fortaleza, São Luiz e Aracaju.

Leia a portaria na íntegra: http://bit.ly/NotaTecnicaVacinaPVHIV